Mitologia Nórdica na Cultura Pop

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Não é uma novidade para os fãs de mitologia nórdica que ela vem ganhando grande destaque na mídia. Isso se deve muito à popularização de filmes, séries, livros, quadrinhos, games que abordam esse assunto. Temos como um grande exemplo disso os quadrinhos e os filmes do Poderoso Thor, produzidos pela Marvel, que serviram de inspiração para que outros projetos viessem a existir.

Agora, com a chegada do game God of War: Ragnarök (Studios Santa Mônica, 2022) para o PlayStation, um grande número de pessoas se viram motivadas a pesquisar mais a fundo os mitos e os contos nórdicos. Fazem isso com o intuito de sanar suas expectativas sobre o novo game, gerando teorias e mais teorias com fundamentos mitológicos.

Deidades como Odin, Thor, Freya, Loki, entre outras, vêm ganhando cada vez mais espaço em nossos corações devido aos seus feitos extraordinários e suas histórias sem igual. Criaturas como anões, elfos, jötuns, trolls, dragões e até mesmo os reinos e mundos nórdicos só aumentam o nosso gás, fazendo com que tenhamos cada vez mais interesse por essa mitologia.

O Poderoso Thor – Marvel

Que as histórias de Thor são populares, não é segredo para ninguém. Mas devemos ficar sempre de olho quando nos referimos a elas, pois o Thor que conhecemos, o Thor da Marvel, não é o mesmo da mitologia nórdica. Só em poucos casos eles se parecem, e vamos descobrir o porquê.

O Thor da Marvel é filho de Odin e irmão de Loki, mas na mitologia não é bem assim… Thor é, sim, filho de Odin, mas dizer que ele é irmão de Loki é um grande equívoco. Na mitologia nórdica, os dois não são irmãos; e Loki é irmão de Odin por juramento de sangue. Além disso, Thor não é filho de Frigg, mas de uma gigante da terra Jörd. Ele não é loiro, não é irônico… É sério, sombrio. O matador de muitos gigantes e trolls. O Deus do Trovão.

Sobre o Mjölnir, o martelo de Thor, a ideia de que só uma pessoa boa, digna e valorosa consegue levantá-lo tem paralelos com a espada Excalibur, das lendas do rei Arthur. Na mitologia nórdica isso não existe. Essa trama que criaram sobre o martelo não passa de uma adaptação feita pelos criadores do personagem.

Thor é casado com a deusa Sif, tem três filhos, sendo dois deles os mais conhecidos: Magni e Modi, que farão o papel do Pai quando o Ragnarök acabar.

A história de Thor é vasta e saberemos mais sobre ele nos próximos artigos, fazendo sempre paralelos entre o Thor da cultura pop com o Thor da mitologia nórdica. Trarei informações sobre outros deuses e criaturas, fazendo com que o horizonte sobre eles se estenda cada vez mais.

God of War Ragnarök – PlayStation

As informações que temos sobre esse novo game são poucas e intrigantes. Fomos apresentados a novos personagens e a novos cenários, sendo estes os reinos da mitologia nórdica. Personagens como Tyr, Durlin e Angrboda são novos para o fandom, com destaque para esta última. Ela foi vítima de críticas e mais críticas por ter a pele negra (no trailer), algo que é possível acontecer e que veremos futuramente, dando ênfase a esse personagem curioso. Outros, já conhecemos muito bem, pois fizeram parte do primeiro game: Kratos, Atreus, Sindri, Brokk, Freya, Mimir e Thor.

O trailer começa com Kratos sentado em uma caverna. Atreus chega por trás, trazendo consigo a caça do dia, um cervo, que até então não conseguia caçar sozinho (no último game). Ele está maior e seu pai, um pouco mais velho, pois se passaram três anos desde o último jogo. Em seguida, vemos um diálogo entre os dois, no qual o rapaz narra para seu pai (e para os gamers) que o Ragnarök está chegando.

Então, a cena muda bruscamente e vemos Freya confrontando Kratos. Atreus está cada vez mais impaciente com a aproximação da batalha e com a angústia de saber quem ele é – “Quem Loki é” –, de acordo com a fala do próprio personagem. O pai alerta que a busca por respostas pode levar a uma guerra contra Asgard, mas o filho se mostra determinado em relação a isso.

Veja o trailer abaixo:

Alguns detalhes do trailer

Kratos já não procura guerra, mas Atreus, sim. Com um conselho do sábio Mimir, os três partem em busca de Tyr, o Deus da Guerra daquelas terras, que até então estava desaparecido. Durante a jornada somos apresentados a novos cenários e novos inimigos, cada um mais exótico que o outro. Dessa vez podemos ver Thor, mais uma vez em frente à casa de Atreus e Kratos.

O trailer caminha para o fim no momento em que Kratos, com suas “Lâminas do Caos”, joga uma robusta porta de madeira no chão. Então vemos o deus Tyr pela primeira vez. Logo depois do título da franquia, somos surpreendidos pela presença da jötun Angrboda, que conclui o trailer com a seguinte frase… “Você terá sua resposta em breve. Bem, algumas delas”.

Mais pela frente…

Muitas coisas serão ditas sobre a mitologia nórdica. Seremos mais detalhistas sobre os mitos originais e suas relações com a cultura pop. Neste artigo, mostrei como ela aparece em dois exemplos recentes. Outras informações virão mais à frente, com o aprofundamento dos mitos nórdicos e seus personagens.

João Gabriel Amaro

João Gabriel Amaro

João Gabriel é aluno da Escola Estadual Nyrce Villa Verde Coelho de Magalhães, em Juiz de Fora - MG. Seu interesse pela mitologia nórdica começou em 2016, com o lançamento do primeiro trailer de God of War.
João Gabriel Amaro

João Gabriel Amaro

João Gabriel é aluno da Escola Estadual Nyrce Villa Verde Coelho de Magalhães, em Juiz de Fora - MG. Seu interesse pela mitologia nórdica começou em 2016, com o lançamento do primeiro trailer de God of War.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relacionado