O simbolismo do cervo em The Crown: o teste de Diana

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A 4ª temporada de The Crown trouxe de volta um simbolismo de A Rainha, premiado filme de 2006. Também escrito por Peter Morgan, o criador da série, A Rainha aborda as consequências da trágica morte da Princesa Diana em agosto de 1997. Por sua vez, a 4ª temporada de The Crown se passa na década de 1980 e foca principalmente no malfadado casamento de Diana (Emma Corrin) com o príncipe Charles (Josh O’Connor). No filme e na série, um cervo imperial tem um papel importante. Vamos entender o simbolismo do cervo, esse majestoso animal que amarra o início e o fim da história de Diana com a Casa Real de Windsor.

O dilema de Elizabeth em A Rainha

Dirigido por Stephen Frears, o filme retrata uma desmoralizada Rainha Elizabeth II (Ellen Mirren). A monarca vê o país se voltar contra ela e a família real depois que a Princesa Diana morre em um acidente de carro em Paris. O novo primeiro-ministro Tony Blair (Michael Sheen) tenta convencê-la a voltar a Londres para demonstrar publicamente seu pesar. No entanto, para a Rainha esse é um assunto privado, de modo que ela e a família real ficam em Balmoral, seu castelo na Escócia. Em uma cena poética, a Rainha vê nos terrenos do castelo um magnífico cervo imperial com chifres de 14 pontas. Ela afugenta o cervo para longe dos caçadores, mas, depois, fica triste ao saber que ele foi morto.

O teste de Diana em The Crown

Peter Morgan repetiu a trama do cervo em “The Balmoral Test”, segundo episódio da 4ª temporada de The Crown. Durante o café da manhã, a família real conversa sobre o cervo com chifres de 14 pontas que surgiu em suas terras, algo que não ocorria há anos. A princesa Anne (Erin Doherty) e seu pai, o príncipe Philip (Tobias Menzies), disputam quem dará o primeiro tiro e planejam pôr a cabeça empalhada na sala de jantar. Os Windsor, então, fazem uma caça ao cervo.

Mas é Diana quem acompanha Philip. No momento em que avistam o cervo, seu conselho sobre a direção do vento ajuda o príncipe a dar um tiro certeiro. Assim, a garota passa no teste de Balmoral com louvor. Com sua inteligência e personalidade cativante, ela impressiona o pai de Charles, sendo considerada por ele “única” e futura esposa do filho. Posteriormente, a cabeça do cervo é pendurada na sala de jantar.

O simbolismo do cervo

Desde a pré-história, os animais têm um simbolismo de grande importância, muito por causa de sua relação com o ser humano. Tal simbolismo vem de três ideias principais: o animal como montaria, como objeto de sacrifício ou como forma de vida inferior.

Na luta entre um cavaleiro e um animal selvagem ou fabuloso, por exemplo, a vitória do cavaleiro pode levar à morte ou à domesticação do animal. Esse é um dos temas mais comuns (presente em The Crown). O simbolismo do cervo também remonta à antiguidade. Durante a Idade Média, ele simbolizava o caminho da solidão e da pureza. Em alguns emblemas, portanto, era esse o significado da cruz entre seus chifres.

A caça como rito de passagem

Em The Crown, a caça ao cervo é um rito de passagem. Este, de acordo com Van Gennep, acompanha toda mudança de lugar, estado ou posição social. Já Bourdieu prefere chamá-lo de “rito de consagração”, pois tende a “consagrar ou legitimar”. No caso de Diana, o teste de Balmoral não só a legitimou como noiva e futura esposa de Charles, como também marcou a sua passagem de plebeia a princesa.

Ártemis com uma corça. Mármore, Roma (séc. I-II d.C).

No entanto, embora não seja totalmente implausível, parece que a caça não fez parte do teste de Balmoral. De acordo com o Express, Diana foi alvo de críticas nos anos 1980 ao ser acusada de ferir um cervo que perseguiu com Charles, pouco antes do casamento. Aparentemente, ela jurou nunca mais participar de um esporte tão cruel. Talvez a inclusão desse teste na série venha de outra relação com a mitologia. Diana é o nome latino de Ártemis, a deusa grega da caça, casta e virgem (clique para saber mais). Sendo assim, o cervo simboliza a pureza e a inocência de Diana.

O peso do dever

Conforme vimos, o simbolismo do cervo está presente em A Rainha e The Crown. No filme, Elizabeth lamenta a morte do belo animal, não sem compará-la ao seu dilema. Ainda que discorde, a monarca decide consolar seu povo, do contrário a família real poderia ter um destino semelhante.

Por telefone, na série, Charles se queixa com seu verdadeiro amor, Camilla Parker-Bowles (Emerald Fennell), pois seu casamento foi arranjado. Desiludido, ele compara seu futuro ao do cervo morto, depois empalhado.

Em ambos os casos, o cervo simboliza a inevitabilidade do dever e das funções de cada membro da monarquia. Isto é, no que diz respeito não só à Princesa Diana, mas também aos protocolos reais, os membros da Casa de Windsor são obrigados a agir contra seus desejos.

Diga não à caça!

Referências

A economia das trocas simbólicas (1996), de Pierre Bourdieu.

Os ritos de passagem (1906), de Arnold van Gennep.

Como citar este artigo? (ABNT)

REIS FILHO, L. O simbolismo do cervo em The Crown: o teste de Diana, Projeto Ítaca. Disponível em: https://projetoitaca.com.br/o-simbolismo-do-cervo-em-the-crown-o-teste-de-diana/. Acesso em: 04/07/2022.

Lucio Reis Filho

Lucio Reis Filho

Historiador, professor e escritor. Tem Doutorado em Comunicação (Cinema e Audiovisual) e especialização em Estudos Clássicos.
Lucio Reis Filho

Lucio Reis Filho

Historiador, professor e escritor. Tem Doutorado em Comunicação (Cinema e Audiovisual) e especialização em Estudos Clássicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relacionado